Skip to Content

Como devem viajar de carro as crianças com queimaduras graves?

¿Cómo deben viajar en coche los niños que tienen quemaduras importantes?

21/06/2018

As queimaduras são lesões na pele são produzidas pela sua exposição a certos materiais quentes mas também podem ser provocadas se entrarem em contacto com produtos químicos ou elementos a temperaturas muito baixas. As causas mais habituais costumam ser ao entrar em contacto com líquidos ou sólidos muito quentes ou diretamente por chamas em um incêndio.

As queimaduras dividem-se em diferentes níveis de gravidade, em função do alcance das lesões provocadas. As de primeiro grau são as mais superficiais e não apresentam bolhas, enquanto as de segundo grau, além do avermelhamento e as bolhas, podem penetrar mais fundo na epiderme.

As queimaduras que nos preocupam em nosso artigo de hoje seriam as de terceiro e quarto grau, as mais graves que podem ocorrer. As de terceiro grau danificam a derme e a epiderme e a olho nú observa-se o tecido branco ou carbonizado, enquanto as de quarto grau chegam inclusive a danificar o osso, os músculos e o tecido que se encontra a seu redor. Estas últimas não causam dor porque as terminações nervosas são rompidas.

Para o tratamento das queimaduras graves às vezes recorre-se a inxertos de pele de outras partes do corpo e as crianças devem permanecer enfaixadas vários dias ou inclusive semanas até que o tecido possa recuperar-se. Durante este tempo, é fundamental seguir as recomendações dos médicos quanto à duração e a mudança das faixas, sendo assim é possível que se desaconselhe as viagens de carro se a parte  queimada corresponder com as parte de contacto com os arneses ou com os cintos dos sistemas de retenção infantil.

Como devem viajar de carro as crianças com queimaduras graves

Quando uma criança sofre uma queimadura a partir das de segundo grau, o mais recomendável é ir a um hospital para que os médicos avaliem o seu estado de saúde e, nos casos mais graves, a criança permanecerá internada durante vários dias ou semanas até que o tecido comece a se recuperar. É por isso que geralmente, não é habitual que as crianças que sofrem queimaduras muito graves e em grande parte do seu corpo viagem de carro.

Se a parte queimada não coincide com nenhuma que esteja em contacto com a cadeirinha ou com os arneses, não terá que fazer mais adaptações a não ser de colocar uma roupa cômoda e manter uma boa temperatura interior para que a criança esteja cômoda.

No caso da zona queimada for maior e que a viagem seja imprescindível, além de usar uma roupa leve e transpirável terá que tomar outras precauções.

Se as partes do corpo que estão em contacto com os cintos ou arneses da cadeirinha estão machucadas, recomendamos recorrer a almofadas de espuma, sempre tentando que não interfiram em seu bom funcionamento. Deste modo ofereceremos uma proteção extra à pele que está a regenerar durante o tratamento da criança.

Recordem sempre que os sistemas de retenção infantil devem ser bem ajustado para proteger a criança durante as viagens e tudo o que colocarmos entre a cadeirinha e a criança pode prejudicar seu uso correto. Em seguida, sempre recomendamos que se consulte um médico antes de utilizar almofadas na cadeirinha para saber se isto afetará a criança em caso de acidente ou se atrasará seu tratamento.

Objetivo Zero
Back to top