Skip to Content

Crianças com problemas de respiração. Conselhos para viajar de carro

Crianças com problemas de respiração. Conselhos para viajar de carro

23/08/2017

Os problemas de respiração nas crianças podem ter diversas causas, desde a obstrução acidental das vias respiratórias até certas doenças. No caso em que a criança apresente dificuldades para a respiração é muito recomendável ir imediatamente ao pediatra, que avaliará os sintomas e realizará o exame físico. Além disso, o pediatra medirá a saturação de oxigénio mediante um pulsioxímetro, entre outras coisas, para determinar a doença que está por trás da dificuldade respiratória.

Para o transporte de crianças com estes tipos de dificuldades no carro temos que seguir as recomendações do pediatra, em primeiro lugar; se a criança precisa de oxigénio adicional temos que acomodar corretamente o cilindro e todo o instrumental necessário para que a criança possa respirar com comodidade durante a viagem.

Em todo o caso, é preciso seguir estas recomendações para garantir a melhor postura possível na hora de viajar de carro, tendo em conta desde o tipo de cadeira mais adequada, a postura correta da criança, o tempo de viagem entre duas paradas e outras precauções.

No geral não se recomenda prolongar a viagem entre as paradas para descanso além de uma hora e meia ou duas horas. As paradas servirão para que as crianças se movam, mudem de postura e “arejem” antes de continuar, e inclusive podemos aproveitar para alimenta-las, trocar a roupa ou a fralda, e passar um momento de lazer. Isto é especialmente importante se utilizamos um maxi-cosi.

É melhor utilizar uma cadeira do Grupo 0/0+ (norma R44/4), ou um SRI ‘i-Size’ (norma R129) específico para bebés, antes do cesto, porque estas cadeiras permitirão que o bebé fique em uma postura mais saudável, facilitando a respiração.

A colocação é fundamental, e não só falamos da inclinação da cadeira, mas também do ajuste dos cintos e arneses, que devem adaptar-se ao corpo do bebé ou recém nascido para que seus ombros estejam colados no encosto e evitar assim que a cabeça caia para frente, o que poderia obstruir suas vias respiratórias. A cabeça deve estar alinhada com o corpo para que a dificuldade para respirar seja mínima, ou inexistente. Nesse caso é importante regular também a inclinação do SRI para favorecer a postura, sobretudo nos antecipando no caso do bebé dormir.

Temos que tentar fazer com que o bebé vá reto na cadeira, isto é, que não se torça com o tempo ou com seus movimentos, e pelo mesmo motivo não devemos alimenta-lo enquanto estiver na cadeira, já que a posição não é a melhor para isso e ele poderia se engasgar ou sofrer complicações. Se tivermos dificuldades para manter a postura do bebé por causa de seu tamanho, podemos utilizar redutores para maximizar a fixação e garantir a postura correta.


Ayúdanos a conseguirlo

Back to top