Skip to Content

Conselhos para viajar com crianças com acondroplasia

Conselhos para viajar com crianças com acondroplasia

29/09/2017

A acondroplasia é a manifestação mais comum do nanismo, e trata-se de uma doença genética que condiciona uma displasia óssea, isto é, produz uma alteração no tamanho, forma ou resistência dos ossos, sobretudo nas extremidades. Manifesta-se já no recém nascido ao apresentar uma cabeça grande e um crescimento escasso dos membros.

Uma criança com acondroplasia apresenta certo atraso motor que se recupera rapidamente. A princípio seus movimentos são trêmulos, inclusive oscilantes, mas em seguida são capazes de mover-se e caminhar de forma segura. Nestas crianças o desenvolvimento muscular é normal, o que lhes permite realizar a maioria das atividades próprias de sua idade.

Podem existir complicações e dificuldades dependendo da criança e apresentar alterações no alinhamento dos membros inferiores. Isto ocorre porque ao se reduzir a base de sustentação da criança, este pode ter dificuldade para manter o equilíbrio, encontrando dificuldade ao caminhar, se esforçando mais e gastando mais energia que o normal.

Na hora de planejar uma viagem de carro com crianças portadoras de acondroplasia, é importante ter em mente que existem muitas diferenças entre cada caso individual e as possíveis complicações que possa apresentar a criança. Aqui iremos falar das mais comuns.

As crianças com acondroplasia suam mais do que habitual, por isso devemos levar tudo o que estiver relacionado com a comodidade da criança quando tiverem que suportar altas temperaturas, tendo especial cuidado com estas crianças que são, como dizemos, mais sensíveis ao aumento da temperatura. Neste artigo reunimos conselhos para você fazer sua viagem de carro sem passar muito calor.

Além disso, é frequente que estas crianças apresentem hipotonia muscular na infância, por isso nesses casos é fundamental levar em conta as necessidades específicas quanto à cadeira infantil, a necessidade de conseguir uma postura adequada na cadeira, e também qualquer necessidade de apoio extra, como uma cadeira de rodas ou aparelhos ortopédicos que dificultem acomodar a criança.

Outros problemas derivados da acondroplasia que aparecem ao longo da vida podem ser as otites frequentes, problemas de coluna, pernas torcidas ou apneias , mas a qualidade de vida das crianças melhora graças ao acompanhamento médico adequado no qual, geralmente, se não surgirem complicações não é necessário levar em conta nada além da pouca altura da criança, que irá influenciar na escolha da cadeira de carro mais adequada.


Ayúdanos a conseguirlo

Back to top