Skip to Content

Bronquiolite em bebês, como eles devem viajar de carro?

Bronquiolitis en bebés, ¿cómo deben viajar en coche?

20/02/2019

A bronquiolite é uma doença do trato respiratório inferior. É de origem viral e tem uma incidência de 10% em lactentes, além de uma taxa de internação entre 2% e 5% durante o primeiro ano de vida.

O diagnóstico não se limita a uma inflamação dos bronquíolos, como é derivado de seu nome, mas às vezes é restrito ao primeiro período de dificuldades respiratórias com sibilância em lactentes. 

Quanto mais jovens são os bebês afetados, mais grave pode ser a bronquiolite. Por outro lado, quanto maiores eles são, mais provável é que a doença progrida para outras patologias respiratórias crônicas.

Os sintomas típicos são chiados ou outros barulhos respiratórios, um aumento no esforço ao respirar, distingue-se pela respiração mais acelerada, e a apnéia, o sintoma mais preocupante, raramente aparece - mas, como dissemos, a menos frequente, que pode ocorrer em 5% dos casos são as de crianças hospitalizadas por essa doença.

No caso de não precisarmos de hospitalização, os cuidados que temos que ter quando fazemos viagens de carro são semelhantes as que podemos ter quando as crianças muito pequenas têm problemas respiratórios. 

Primeiro, e claro, o pediatra deve avaliar a situação e a gravidade. Se a sua internação não for necessária, pode ser necessário administrar ao bebê alguma medicação para permitir a abertura da via aérea ou administrar oxigênio extra. Temos que levar em conta tudo isso quando viajamos de carro, para levar a medicação necessária.

Também são recomendadas lavagens nasais e, claro, que o bebê está devidamente hidratado. No caso dos bebês, essa hidratação é alcançada através do leite materno, e a lavagem nasal pode ajudar os bebês a se alimentarem mais facilmente.

A posição na cadeirinha para carro é fundamental.  Conseguir uma inclinação adequada da cadeirinha e colocar adequadamente os cintos de segurança para evitar que a cabeça caia para frente ao adormecer é essencial.  Se a cabeça cair para frente, sua via aérea pode ficar bloqueada. Portanto, a cabeça deve estar alinhada com o corpo para que a dificuldade de respirar seja mínima ou inexistente.

Precisamos fazer paradas frequentes, mais do que o normal, especialmente para que a criança possa se oxigenar e se alimentar, e que não passe muito tempo em uma posição que possa dificultar a respiração.

O mais aconselhável, mais uma vez, é solicitar orientação médica para cada caso, já que é a melhor maneira de conhecer a extensão da bronquiolite, e se é recomendado, ou não, viajar de carro com essas crianças. A doença geralmente dura entre 7 e 12 dias após um período de incubação próximo da semana.

Objetivo Zero
Back to top