Skip to Content

Regulamento i-Size

Regulamentos i-Size

O futuro: nova norma de homologação “i-Size”

Até agora, para que uma cadeira para criança pudesse ser utilizada em Espanha e Portugal (e em toda a União Europeia) tinha que estar conforme com todos os testes da norma de homologação ECE R44/04.

Atualmente, as cadeiras para crianças também podem ser homologadas segundo a nova norma: ECE R129, geralmente conhecida como norma “i-Size”.

Mostrar tudo

A nova norma surge com o objetivo de simplificar todo o processo de escolha e utilização de sistemas de retenção para crianças, tornando-os mais “universais” e fáceis de usar.

De facto, a nova norma pode entender-se como um “super ISOFIX”. É precisamente da palavra ISOFIX que se utiliza a letra i para a denominação “i-Size”.

As principais novidades da nova norma de homologação ECE R129 são:

  • Prescinde-se da classificação em função de grupos 0/0+/I/II/III (e os intervalos de peso correspondentes) e cada sistema de retenção para crianças simplesmente indicará a altura (estatura) e o peso máximo das crianças que poderão utilizá-lo: à semelhança de como se escolhe otamanho das roupas para crianças.

  • Acrescenta-se um novo teste de colisão lateral, com o qual se melhora a segurança das cadeiras para crianças neste tipo de choques.

  • Garante-se que todas as cadeiras voltadas para trás podem ser utilizadas pelo menos até aos 15 meses de idade. Desta forma promove-se a utilização de cadeiras voltadas para trás, muito mais seguras para as crianças do que viajar em cadeiras viradas de frente.

  • Determinam-se as dimensões máximas das cadeiras para crianças e as dimensões mínimas dos lugares dos automóveis, de modo que uma cadeira que tenha sido homologada por esta norma “i-Size” possa ser usada em qualquer lugar “i-Size” dos automóveis. Deste modo, deixará de acontecer como na atual norma ECE R44/04 em que existem cadeiras universais, semi-universais (apenas para alguns modelos de veículos), específicas… No caso da norma ECE R129 todas as cadeiras serão “universais” e poderão utilizar-se em todos os automóveis equipados com lugares “i-Size”.

  • Os testes de colisão realizam-se com novos dummies ou manequins que incorporam novos critérios de lesões, mais avançados.

Esta marcação apesar de ser obrigatória nas cadeiras i-Size viradas para a frente não corresponde, como é referido, à nova etiqueta de homologação. Exemplo de nova etiqueta de homologação:

i-size

Os sistemas de retenção para crianças “i-Size”, homologados segundo a nova norma ECE R129, terão também o seguinte logotipo com a letra “i”:

 tamano-silla-i-size.jpg

Por outro lado, os lugares dos automóveis que cumpram com as dimensões “i-Size”, o que garantirá que se pode instalar neles qualquer cadeira de criança “i-Size”, também mostrarão o logotipo anterior.

Sim, assim deveria ser: foi precisamente por esse motivo que se desenvolveu a nova norma, para melhorar a segurança e a facilidade de utilização das cadeiras.

Em primeiro lugar, a nova norma acrescenta um teste de colisão lateral para garantir a proteção do sistema de retenção neste tipo de embates. Em segundo lugar, a norma ECE R129 garante que uma cadeira “i-Size” pode instalar-se em qualquer lugar de automóvel que também seja “i-Size”, o que é muito melhor do que a situação atual, em que algumas cadeiras ISOFIX apenas se podem instalar em determinados modelos de veículos.
Em resumo, as principais vantagens das cadeiras “i-Size” são:
  1. Maior proteção da cabeça e do pescoço, em caso de colisões frontais, ao fomentar a utilização de cadeiras voltadas para trás, uma posição cinco vezes mais segura do que viajar de frente, pelo menos até aos 15 meses
  2. Maior proteção em colisões laterais
  3. Menor risco de instalação incorreta

Não, por enquanto, os assentos aprovados segundo a regra ECE R44/04 podem seguir sendo utilizados sem nenhum problema.

Tanto a regra R-129 como a R-44 convivem e se podem utilizar cadeirinhas homologadas por ambas as leis. 

Cada fabricante de cadeirinha infantil opta por homologar na Europa suas cadeirinhas segundo uma ou outra regra técnica.

No entanto, a tendência é que pouco a pouco a R-129 vá substituindo a R-44 até que no futuro desapareça.

No momento, não.

A primeira fase da nova regra EC R-129, é chamada “Tamanho-i” (i-Size), aprovou-se em novembro de 2012 e entrou em vigor em julho de 2013. Esta abrange só assentos integrais, isto é, aqueles que dispõem de arnês para fixar a criança na cadeirinha e devem ir com sistema de fixação ISOFIX.

A segunda fase foi aprovada em 22 de junho de 2017 e refere-se aos dispositivos de retenção não integrais, isto é, aqueles nos quais vão fixos com o cinto de segurança do carro) e para crianças com mais de 100 cm de altura. Esta segunda fase defende o uso de assentos elevatórios com encosto. 

A terceira fase está em desenvolvimento. São as modificações necessárias para atualizar a regra ECE R44 quanto aos assentos infantis não-ISOFIX (aqueles que são fixos no veículo com o cinto de segurança) e as regras_ (sobre cintos de segurança e suas ancoragens no veículo) com o propósito que também estes assentos infantis não-isofix cumpram com os novos critérios incluídos nas fases 1 e 2. 

Back to top