Skip to Content

No verão, há algum sistema que evite que as crianças possam ficar trancadas dentro do carro?

No verão, há algum sistema que evite que as crianças possam ficar trancadas dentro do carro?

14/08/2017

Com temperaturas tão altas como as presenciadas neste verão na Espanha, o tema da segurança das crianças ao viajarem nos carros e o choque de calor volta a tona novamente. E não é para menos, já que sabemos que o interior de um veículo fechado e exposto ao sol funciona da mesma maneira que um pequeno forno, e a temperatura ambiente atinge rapidamente os 50 ºC, colocando em risco as criança, animais de estimação e, em general, qualquer pessoa que fique trancada em seu interior.

Além disso, o aumento maior de temperatura ocorre nos primeiros dez minutos em que o carro fica exposto ao sol, por tanto o processo é muito rápido, tanto que quase não percebemos. E a realidade é que este tipo de casos ocorrem e não necessariamente só por negligencia ou irresponsabilidade: pode ser um simples esquecimento.

Tal e como indicado no relatório da Fundación MAPFRE e da Associação Espanhola de Pediatria, as crianças podem sofrer choques de calor (Espanhol) com facilidade com apenas 25 ºC de temperatura ambiente no exterior do carro e ao permanecerem trancados dez minutos no interior do carro. E o pior de tudo, pode ocorrer com qualquer um. Basta um descuido, uma cabeça cheia de problemas corriqueiros, para acontecer o impossível. Por isso é interessante se perguntar, existe algum sistema que nos ajude a não esquecer destes detalhes? Como ter certeza que não esquecemos a criança dentro do carro?

Em vista do alto número de casos de choque de calor em carro que terminaram em fatalidade, começaram a surgir iniciativas para utilizar a tecnologia a nosso favor, para nos alertar nestas situações. Por exemplo, a companhia Geral Motors estreou no ano passado um dispositivo de alerta similar ao que nos avisa quando esquecemos de colocar o cinto, mas que mostra no painel do carro a mensagem “Olhe no assento traseiro” quando desligamos o motor do carro para sair do veículo. Trata-se de um aviso sonoro e visual, com a mensagem piscando em nosso painel.

Existem mais dispositivos no mercado, como o CarMinder, que conta com um alto-falante via Bluetooth e um sistema de alerta que é sincronizado com o smartphone. Se desligarmos o motor e sairmos do carro deixando a criança dentro, o sistema nos avisa no caso de registo de algum som, como por exemplo a voz da criança, no interior do carro.

Um sistema diferente, mas ao mesmo tempo muito bem elaborado, seria o Gabriel. Este sistema consiste em um tapete com sensores de pressão e que é colocado debaixo da cadeira infantil. Está é ligada a um dispositivo que pode ser colocado nas chaves do carro, de maneira que quando desligamos o motor e saímos do carro sem a criança, nos afastando mais de 5 metros, o tapete comunica-se com o dispositivo que carregamos e ativará o alarme.

Estes tipos de sistemas de alerta podem salvar a vida de muitas crianças nos próximos anos, crianças que por ventura sejam afetadas pelo choque de calor dentro do carro. Não existe nenhum impedimento para implantar estes sistemas de alerta nos carros novos porque a tecnologia já existe. Um simples detetor de pressão nos assentos traseiros que seja capaz de diferenciar uma cadeira para carro vazia de outra cadeira ocupada seria suficiente para evitar estas dolorosas situações.


Ayúdanos a conseguirlo

Back to top