Skip to Content

Como transportar um recém-nascido no Inverno

Como transportar um recém-nascido no Inverno

30/12/2014

Para transportar os recém-nascidos existem dois tipos de sistemas de retenção para crianças homologados: as alcofas e os “ovinhos”. Em Portugal, o transporte em alcofa apenas é recomendado em casos especiais e mediante aconselhamento médico.

De qualquer maneira, e caso opte por uma alcofa, é muito importante confirmar nas instruções que está homologada para utilização no carro, e escolher um modelo com arnês em Y que garante uma maior proteção em caso de embate lateral. Alguns modelos de “ovinhos”, como são normalmente designados, possuem um arnês de cinco pontos de fixação (dois no ombro, 2 nas ancas e 1 entre as pernas) que para muitos pais constituem uma opção muito prática.

Independentemente do sistema de retenção que escolha, a segurança do bebé deve prevalecer sempre relativamente a outros aspetos: informe-se bem e adquira uma cadeira homologada e de qualidade. Nem todas as cadeiras oferecem o mesmo tipo de proteção.

Para transportar o bebé no carro, há quatro aspetos fundamentais que deve respeitar em todas as ocasiões:

  • Utilizar sempre o sistema de retenção para crianças, inclusive nos trajetos mais curtos.

  • Os recém-nascidos, assim como as crianças até aos 18 meses, NUNCA devem viajar numa cadeira virada para a frente. Em caso de embate frontal podem sofrer lesões gravíssimas no pescoço. As cadeiras voltadas para trás são sempre mais seguras até aos 3 ou 4 anos. Utilize-as o máximo de tempo possível.

  • Se necessitar de colocar a cadeira no lugar do passageiro da frente instalada voltada para trás, desligue ou desative o airbag frontal neste lugar. Em caso de acidente o airbag rebenta o que pode ser muito perigoso para a criança se houver uma cadeira voltada para trás instalada neste lugar Consulte o manual do veículo ou solicite informação ao fabricante do automóvel para perceber como pode desligá-lo ou desativá-lo.

  • Não se esqueça que, à medida que a criança cresce deve ir mudando de cadeira, de forma a adequá-la ao seu peso e altura. A cabeça da criança nunca deve ficar acima do limite das costas da cadeira. Aqui pode ver os diferentes tipos de cadeiras para criança, tendo em conta o seu peso e altura.

Também é importante regular a temperatura no interior do habitáculo para evitar que o bebé passe frio ou calor. No inverno, o carro não vai começar a aquecer antes do motor estar ligado, o que pode demorar algum tempo. Para que o calor se expanda rapidamente pelo interior, regule a circulação do ar para uma temperatura alta e ativa. Com frio intenso, mantenha uma temperatura amena, entre os 20º e os 21º, e retire a circulação de ar. Tenha em consideração que a própria cadeira mantém o corpo da criança quente, não sendo necessário cobri-lo demais. Também não sente a criança na cadeira com o casaco vestido ou roupas volumosas, já que o arnês ou o cinto ficarão com folgas perigosas: vista-a com roupas quentes mas pouco volumosas, coloque e ajuste o arnês corretamente e, por último, ponha uma manta ou casaco por cima.

Para poder ver o bebé sem se distrair da condução é uma boa opção a utilização de um espelho atrás. Assim, não será necessário virar a cabeça para ver o bebé. Este espelho deverá ser sempre muito leve e estar firmemente fixo ao veículo (por exemplo, num dos encostos de cabeça traseiros). Não pode estar colocado exatamente em frente do bebé, para o caso de se soltar durante uma travagem ou colisão.

E como tudo o que envolve crianças, tenha muita calma. Se o bebé chora ou queixa-se muito, o melhor é parar o carro num local seguro e se necessário tirá-lo um pouco da cadeira (não se esqueça de colocar novamente o arnês antes de iniciar a marcha). Confirme que não existe nada que esteja a incomodá-lo antes de reiniciar a viagem: calor ou frio, o arnês muito apertado, sede. Uma vez o problema resolvido todos viajarão mais seguros e tranquilos.

Back to top