Skip to Content

Refeições e ceias natalinas, a importância da viagem e a necessidade de ir protegido

Refeições e ceias natalinas, a importância da viagem e a necessidade de ir protegido

21/12/2016

Com a chegada das festas de Natal, surgem as refeições e ceias familiares, festas, férias escolares, viagens a centros comerciais para fazer compras de Natal... Milhares de deslocamentos são feitos, tanto curtos quanto longos. É muito importante não esquecerdes que não importa o quão curto seja a viagem, a prevenção é a nossa principal premissa.

O número de deslocamentos durante estas datas é tão alto que a Direção Geral de Trânsito (DGT) lançou uma campanha especial de conscientização e vigilância que é dividida em 3 fases: a de Natal, a de Final do Ano e a de Reis. São datas em que se espera um grande número de viagens devido à quantidade de festas e feriados. Os principais destinos são geralmente zonas de montanha para a prática de desportos de inverno, em seguida, residências, áreas de grandes centros comerciais e zonas de atração turística de inverno.

Apesar da atmosfera festiva, por mais pressa que possamos ter para chegar a tal centro comercial, ou por mais curto que possa ser o trajeto, há uma série de fatores que não podemos esquecer e a necessidade de ir protegidos, tanto com o cinto de segurança quanto com o sistema de retenção adequado.

Neste vídeo abordamos a importância do uso adequado das cadeiras para carro:

Conselhos para viajar em segurança durante o Natal

  • A pressa não é boa. Portanto, é muito importante manter a calma, especialmente quando estamos a colocar a criança no sistema de retenção infantil.Devemos fazê-lo passo a passo, este deve ser colocado corretamente para funcionar adequadamente em caso de acidente ou freada repentina. Recordamos as consequências de usar os sistemas de retenção infantil incorretamente.
  • As crianças devem ir sem casacos na cadeira, já que oferece uma falta de sensação de sujeição e produzem-se folgas. Os casacos volumosos reduzem a eficácia do arnês.
  • Se tu estás com muitas sacolas de compras de Natal, deixe-as no bagageiro antes de colocar a criança. Lembra-te de ter tempo para colocar a criança na cadeirinha e que tu deves fazê-lo bem. Por suposto, também devemos vigiar a criança em todos os momentos.
  • Não deixes bolsas, sacolas ou outros objetos no banco de trás que possam ser arremessados em caso de frenagem brusca. Tudo deve ir devidamente preso e separado. Em um acidente a 60 km/h, o peso do objeto é multiplicado por 56. Algo que inicialmente é pequeno e pouco pesado pode se transformar em uma arma que sairia disparada e mover-se-ia por todo o espaço.
  • Todas as crianças devem ser devidamente protegidas, sem exceção: com cadeiri se necessário ou então com o cinto de segurança se já podem legalmente usá-lo. Recordamos-te que devem viajar nos assentos traseiros. Elas poderão ir à frente somente se os assentos traseiros já estiverem ocupados por outras crianças com SRI, se o SRI não puder ser instalado no banco traseiro ou se o veículo não possuir esses lugares. Recomendamos o artigo: Com quantas crianças com cadeirinhas posso andar no carro?. Se viajar no assento dianteiro e com uma cadeira olhando para trás, sempre devemos desativar o airbag frontal.
  • Nós, adultos, devemos dar o exemplo. Portanto, devemos sempre viajar com o cinto de segurança posto, independente do assento em que estivermos. Também devemos mostrar comportamentos responsáveis de segurança viária: não atender o telemóvel durante a condução, evitar discussões animadas ao volante, respeitar os sinais de trânsito, evitar sinais sonoros constantes, não manipular os GPS durante a condução... Lembra-te que eles nos imitam e temos de formar condutores e pedestres responsáveis.
 
Ayúdanos a conseguirlo
Back to top