Skip to Content

Por que dar de presente uma cadeirinha virada para trás neste Natal e o que levar em conta?

¿Por qué regalar una sillita mirando hacia atrás estas Navidades y qué tener en cuenta?

17/12/2018

Você quer dar de presente um sistema de retenção infantil neste Natal e não sabe o que levar em conta? Você sabe o quanto é importante para as crianças viajarem viradas para trás o maior tempo possível? Abordamos as principais vantagens de viajar nessa direção e quais características devem ser levadas em conta ao comprar um SRI. 

POR QUE DAR DE PRESENTE UM SRI VIRADO PARA TRÁS?

-Em primeiro lugar, lembre-se de que um sistema de retenção infantil virado para trás é muito mais seguro porque oferece  maior proteção, particularmente em áreas vulneráveis como cabeça, pescoço e coluna. De fato, evita 80% das lesões. A cabeça, pescoço e costas estão alinhadas sobre o encosto e a força de impacto é absorvida pela própria cadeirinha, reduzindo assim a pressão sobre tórax e abdômen.

As crianças com menos de 1,35 cm devem sempre ir com o sistema de segurança infantil aprovado de acordo com seu peso e altura nos assentos traseiros. Atualmente, as normas de homologação existentes advogam para cadeirinhas viradas para trás no caso de crianças mais novas. Na R44 /04 as cadeirinhas do Grupo 0 e 0+ estão viradas para trás  e na R-129 elas devem ir viradas para essa direção até 15 meses obrigatoriamente. Na Fundación MAPFRE recomendamos que seja assim até os 4 anos de idade como minimo. Da mesma forma, aconselhamos estender a exigência legal e usar sistemas de retenção infantil até 1,50 cm de altura.

-Estão especialmente indicados para crianças com certas necessidades especiais, como crianças com baixo peso ou com problemas musculares.

O QUE DEVE SER CONSIDERADO?

Como mencionado, as cadeirinhas i-Size vãoviradas para trás até pelo menos 15 meses de idade. 

Deve ser levado em conta que as cadeirinhas devem ser instaladas nos assentos traseiros do veículo. Existem apenas três exceções para que elas possam ir na frente:  que os assentos traseiros estejam sendo ocupados por outras crianças com cadeirinhas, que o SRI não possa ser instalado ou que o veículo não tenha assentos atrás. No caso de ir na frente com uma cadeirinha virada para trás, é necessário desativar o airbag do passageiro. 

Antes de adquirir um SRI virado para trás, é necessário levar em conta a altura e peso da criança, bem como a homologação - (R44/04 ou R-129). Da mesma forma, é necessário levar em conta o tipo de veículo e que ambos sejam compatíveis , já que nem todas as cadeirinhas podem ser instalados em todos os carros. Sobre este último, para ter certeza, é melhor consultar o guia do fabricante ou melhor, comprar a cadeirinha em lojas especializadas onde sempre podem ajudá-lo a responder suas perguntas e podem ensiná-lo a instalar a cadeirinha no carro. 

Também devemos dar importância se é instalada com ancoragens isofix (somente se o carro já tiver) ou se, ao contrário, é instalada com cintos de segurança. Embora sempre, por segurança, melhor com ancoragem isofix. 

Além disso, é preciso escolher cadeirinhas viradas para trás que sejam fáceis de instalar e prender. Em todos os momentos, siga as instruções do fabricante para a instalação correta. 

-Devem ser escolhidas cadeirinhas viradas para trás e que tenham uma boa proteção. Em geral, qualquer cadeirinha que tenha sido homologada excedeu os níveis mínimos de segurança. No entanto, pode  também ter em conta o selo Plus Test, um dos selos mais reconhecidos internacionalmente em matéria de segurança viária infantil concedido na Suécia. Este selo garante que a cadeirinha em questão passa com sucesso os testes mais rigorosos destinados a garantir a proteção do ocupante, especialmente da área do pescoço, em um impacto frontal, desde que as instruções de instalação fornecidas pelo fabricante sejam seguidas.  Os fabricantes submetem-se a estas provas de maneira voluntária, sendo assim não substitui o que complementa à regra europeia R44 e ECE R129.


Neste infográfico são coletadas as principais chaves dos SRI virados para trás:

Mirando hacia atrás

 

Objetivo Zero
Back to top