Skip to Content

O que devemos ter em conta no momento de escolher um assento elevatório para carro?

O que devemos ter em conta no momento de escolher um assento elevatório para carro?

06/05/2016

À medida que as crianças crescem e vão alcançando maior tamanho e peso, aproxima-se o momento de escolher o último dos sistemas de retenção infantil disponíveis no mercado: as almofadas elevatórias. Este sistema de segurança é destinado a crianças que não ultrapassam os 135 cm de estatura e, portanto, não podem levar o cinto de segurança dos lugares traseiros bem ajustado.

A dúvida principal ou, pelo menos, a primeira, é a partir de que idade devemos instalar um assento elevatório e retirar o SRI que estávamos a utilizar até ao momento. Essa mesma dúvida contém um erro em si mesma porque o principal dado a ter em conta para dar o salto para o assento elevatório não é a idade, mas o tamanho. Este tamanho é o que determina se a criança pode levar o cinto de segurança bem colocado e, dessa maneira, saber que viajam seguras.

É certo que a orientação de idade para começar a utilizar assentos elevatórios ronda os quatro anos. De qualquer forma, temos de esclarecer que existem diversos tipos de assentos elevatórios, começando pelos SRI Grupo 2. Estes SRI são visualmente similares às cadeiras infantis de Grupo 1, mas não dispõem de arnês próprio, sendo pensadas para ser ajustadas apenas com o cinto de segurança do carro.

Desta forma podemos colocar a criança na altura ideal para ajustar bem o seu cinto de segurança. Recordemos: a banda diagonal deveria passar por cima da clavícula e do ombro, sem tocar o pescoço em nenhuma circunstância, e a banda abdominal tem de fixar as ancas e ficar por cima dos músculos, e nunca sobre a barriga. Isto é muito importante porque um cinto de segurança mal ajustado não só não protege, como pode provocar lesões graves.

Do ponto de vista da segurança dos menores, os assentos elevatórios são necessários até que esse cinto se ajuste corretamente e, apesar de a lei referir que a partir de 135 cm de estatura é possível utilizar os cintos sem SRI, será cada caso concreto com cada criança a melhor prova para nós.

No caso das crianças maiores (6 -12 anos), os assentos elevatórios são 45% mais seguros do que os cintos de segurança para adultos. Pode informar-se sobre a segurança dos assentos elevatórios no nosso artigo “São seguros os assentos elevatórios para crianças?”

Como saber que assento elevatório é o mais indicado para os nossos filhos

Uma vez superado o Grupo 1, a escolha de um assento ou de outro dependerá das características físicas do pequeno. O importante é que o cinto fique bem ajustado ao seu corpo, tal como descrevemos anteriormente, pelo que será necessário testar vários tipos de assento até encontrar o que mais nos convier comprar. Em jeito de guia rápido de referência:

  • Entre os 3 e os 6 anos aproximadamente e para menores com um peso entre 18 e 25 kg pode instalar-se uma cadeira de grupo 2 (se possível, com fixação lateral para a cabeça, para maior comodidade).
  • Para as crianças maiores existem assentos elevatórios com apoio independente, que se conhecem no mercado como Grupo 2-3, e que compreende as idades entre os 4 e os 12 anos, e aproximadamente a faixa de pesos de 18 a 36 kg).
  • As almofadas simples, elevatórias mas sem apoio, formam o Grupo 3 e são concebidas para crianças mais velhas, normalmente entre os 6 e os 11 anos e entre os 22 e os 36 kg de peso.

É importante realçar que a decisão dependerá inteiramente do tamanho da criança. Crianças muito grandes passarão a utilizar a almofada do grupo 3, enquanto outras crianças terão que esperar um pouco mais. Isso sim, não devemos cometer o erro de passar a criança para uma destas almofadas antes do tempo.

Para terminar, é uma boa prática conhecer a Legislação da União Europeia sobre os sistemas de retenção infantil.


Ayúdanos a conseguirlo

Back to top