Skip to Content

O número de acidentes viários infantil há melhorado nesses últimos 9 anos: redução de 74,07% de vítimas mortais

O número de acidentes viários infantil há melhorado nesses últimos 9 anos: redução de 74,07% de vítimas mortais

21/11/2017

Em 9 anos evoluiu-se muito no que diz respeito a segurança rodoviária infantil. Conforme indicado nos dados coletados anualmente pela Direção Geral de Tráfego com relação a taxa de acidentes viários e também é possível observar que em menos de 9 anos houve uma diminuição do número de crianças menores de 14 anos vítimas fatais em acidente de trânsito em 74,07%. Igualmente, o número de feridos hospitalizados que estão dentro desta faixa de idade reduziu em 40,03%. No entanto, ainda fica um longo caminho por percorrer para conseguir a meta do ‘Objetivo Zero’.

Atingir o ‘Objetivo Zero’ de vítimas fatais em acidentes de trânsito não é algo impossível. Os dados indicam a redução do número de acidentes viários infantil. No último ano foi registado 28 crianças vítimas fatais em acidentes de trânsito nas estradas espanholas (até os 14 anos), 385 foram feridos hospitalizados e 6.925 feridos leves. Ao todo, as crianças de até 14 anos de idade representam 2% do total de vítimas fatais registadas durante este ano, enquanto os feridos graves representam 4% e os feridos não hospitalizados 5%. Também há que realçar que o índice de mortalidade para o grupo de crianças com idade até 14 anos tem sido de 0,4, enquanto que para o resto das idades tem sido de 1,3.

Conforme mostrado no seguinte gráfico, a redução é mais que evidente. Faz 9 anos, em 2007, foram registados 108 crianças de até 14 anos vítimas fatais em acidentes de trânsito e 642 feridos graves. A redução é significativa: 74,07% no número de mortos e 40,03% no número de feridos graves.

Evolución siniestralidad vial

A diferença é muito maior se voltarmos, por exemplo, para 1990, onde o número de vítimas fatais de 0 a 14 anos em acidentes de trânsito chegava a 307. Todos os dados no relatório da Fundación MAPFRE ‘Panorama da Segurança Rodoviária Infantil em Automóvel na Espanha (1990-2015)’.

No entanto, apesar da melhora conseguida nos últimos anos, houve um aumento em relação a 2015. No ano anterior foram registados 25 vítimas fatais e 355 feridos com hospitalização. O que claramente mostra um ligeiro aumento. 12% relativo a crianças de até 14 anos que morreram em acidentes de trânsito e 8,45% relativo aos feridos graves.

Isto indica que devemos seguir trabalhando o assunto de segurança rodoviária infantil fomentando o uso de sistemas de retenção infantil nos veículos e condutas responsáveis por parte de todos os usuários da via, melhorando a educação rodoviária infantil e implantando medidas eficazes para conseguir o ‘Objetivo Zero’.

A respeito, recomendamos o artigo ‘Que medidas podem contribuir para um uso maior do cinto e das cadeiras para carro?’ e ‘Como tem evoluído a taxa de acidentes viários infantil e o uso dos SRI nos últimos anos na Espanha?’.

Objetivo Zero
Back to top