Skip to Content

Esses são os motivos pelos quais as crianças devem usar a cadeirinha em todos os deslocamentos

Estos son los motivos por los que un niño debe viajar en sillita en todos sus desplazamientos

30/07/2020

“Só estamos indo para a praia, não é preciso usar a cadeirinha” ou “Vai levar só 5 minutos, ela pode ir nos meus braços”. Estes são dois exemplos de frases que podem ser muito perigosas. Não importa quão longo ou curto seja o trajeto, o uso de sistemas de retenção infantil, além de ser obrigatório, é necessário para a segurança do menor. 

Você sabia que o uso de uma cadeirinha de auto reduz em 75% o número de mortes em acidentes de trânsito? Se falamos de lesões, a queda é de 90%, segundo dados da Direção Geral de Trânsito da Espanha. Obviamente, o uso do cinto de segurança e do sistema de retenção infantil não impede que o acidente ocorra, mas diminui suas consequências. 

Estamos falando de um sistema de segurança tão importante que é regulamentado na maior parte dos países. Dependendo de onde viajamos, a normativa pode variar, mas, em geral, é obrigatório para menores de idade com altura inferior a 1,35 m ou 1,50 m, dependendo do país. Aqui você pode consultar as normativas específicas. 

POR QUE AS CADEIRINHAS SÃO UTILIZADAS?

Os bebês e crianças precisam de um sistema de retenção adequado à sua altura e peso, uma vez que estes sistemas abrangem os diferentes estágios do desenvolvimento da criança. Um bebê de 1 ano não tem as mesmas necessidades de proteção que uma criança de 3 anos.

O cinto de segurança de três pontos usado por adultos não foi projetado para os diferentes tamanhos e pesos das crianças, nem para as proporções relativas dos diferentes corpos infantis. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que o cinto de segurança abdominal e diagonal de três pontos pode causar lesões abdominais em crianças e não será efetivo para evitar que a criança seja projetada para fora do veículo nem para prevenir lesões em caso de acidentes. 

Para evitar isso, os sistemas de retenção infantil são projetados especificamente para proteger bebês e crianças contra lesões em caso de colisão ou frenagem brusca.

ESTAS SÃO AS LESÕES MAIS FREQUENTES:

- Até os 2 anos de idade, ocorrem mais lesões no pescoço, geradas pelo tamanho da cabeça e pela fragilidade da coluna.

- Entre os 2 e 4 anos, ocorrem mais lesões na cabeça. As vértebras não são fortes o suficiente para suportar frenagens bruscas. 

- De 4 a 10 anos, as lesões estão mais focadas no abdômen. Há um maior risco de sofrer hemorragias internas ou lesão abdominal. 

- No caso de crianças de 8 a 14 anos, as lesões mais frequentes em um acidente de trânsito estão localizadas na área da cabeça. Podemos ver neste infográfico. 

OMO A CADEIRINHA PROTEGE AS CRIANÇAS?

1-Impede que sejam projetadas em caso de acidente ou frenagem.

2-Impede que outros objetos ou ocupantes entrem em seu espaço vital.

3-Reduz as lesões causadas pela mudança de velocidade sentidas pelo ocupante. 

4-Distribui a energia produzida durante o impacto pelo organismo, ou seja, distribui as forças de um acidente para as partes mais fortes do corpo, tentando, assim, reduzir os danos que um acidente de trânsito pode causar aos tecidos mais fracos.

5-Mantém acelerações semelhantes entre as diferentes partes do corpo. 

6-Faz com que fiquem longe da estrutura do veículo.

Deve-se ter em mente que, se não estiver em um sistema de retenção infantil, em caso de acidente de trânsito, a criança se moverá na mesma velocidade que o veículo estava antes da colisão, sendo catapultada para frente contra a estrutura do veículo e podendo, ademais, ser jogada para fora do carro. Obviamente, a expulsão do veículo aumenta drasticamente a probabilidade de sofrer ferimentos muito graves ou morrer, conforme indicado pela OMS.

Para que a cadeirinha seja realmente eficaz, é importante que seja homologada e adaptada à altura e peso da criança. Aqui oferecemos algumas dicas na hora de escolher um sistema de retenção infantil. 

Além disso, é importante que a cadeirinha esteja instalada adequadamente e que a criança esteja devidamente presa. Também é necessário evitar certos erros que podem ser cometidos ao transportar uma criança no carro. 

Objetivo Zero
Back to top