Skip to Content

Como a taxa de sinistralidade viária infantil evoluiu na Espanha nos últimos anos?

¿Cómo ha evolucionado la siniestralidad vial infantil en los últimos años?

16/11/2020

O índice de sinistralidade viária infantil nos últimos anos nada tem a ver com o índice registrado há duas décadas na Espanha. Enquanto em 1999 morreram 203 crianças dos 0 aos 14 anos nas estradas espanholas, o ano de 2019 terminou com um total de 32 crianças mortas nesta mesma faixa etária. Em 20 anos, essa taxa foi reduzida em 84%. Se levarmos em conta os últimos 10 anos, o decréscimo é de 46%. Em 2009, houve um total de 60 crianças mortas em acidentes de trânsito. A tendência é de queda. No entanto, houve uma recuperação de 2% no ano passado.

Embora em termos gerais possamos dizer que a taxa de sinistralidade viária infantil está diminuindo ano após ano, podemos encontrar alguns anos em que há uma recuperação destes números. É o caso de 2019, o último ano com dados consolidados. Durante este ano, 32 crianças de até 14 anos perderam a vida num acidente de trânsito, enquanto no ano anterior foram registradas 25 mortes, ou seja, 7 vítimas mortais a menos. 

Em primeiro lugar, devemos ter em conta que muitos destes acidentes de trânsito são evitáveis e devemos ressaltar, mais uma vez, a importância da utilização de um sistema de retenção infantil devidamente homologado e adaptado à altura e ao peso da criança. Não é qualquer cadeirinha que vale, já que sua eficácia pode ser reduzida. 

Nesta tabela, elaborada pela Fundación MAPFRE com dados da Direção Geral de Trânsito (DGT), podemos ver como a sinistralidade viária infantil evoluiu desde 1990.

Siniestralidad vial infantil España 

Essa outra tabela mostra a evolução do número de mortos e gravemente feridos de 0 a 14 anos em acidentes de trânsito. Deve-se observar que atualmente não há dados sobre feridos graves, portanto não podemos realizar a soma de ambos:

Fallecidos y heridos España siniestralidad vial infantil 

Embora o número de pessoas que morreram durante 2019 tenha diminuído 3%, em termos gerais e em comparação com 2018, isso não aconteceu em todas as faixas etárias. Como mencionamos, houve uma recuperação no número de acidentes viários envolvendo crianças neste ano. 

1,82% das fatalidades registradas em 2019 foram crianças de 0 a 14 anos. Especificamente, 32. 

Se analisarmos por tipo de via, 22 crianças morreram nas vias interurbanas, 2% a mais que em 2018, ano em que 14 crianças morreram em acidentes de trânsito. Em vias urbanas, 10 crianças perderam a vida, 2% a mais que em 2018, quando houve 11 vítimas mortais com até 14 anos de idade

Em relação às crianças que eram pedestres no momento do acidente, 12 perderam a vida em 2019, enquanto no ano anterior foram 11. Destas, 3 mortes ocorreram em estradas interurbanas e 9 na cidade, conforme relatado pela Direção Geral de Trânsito com as informações consolidadas tanto em vias interurbanas quanto em vias urbanas 30 dias após o sinistro.

Com tudo isso, vale ressaltar a necessidade de não relaxar em termos de segurança viária infantil. Devemos continuar trabalhando até atingir o ‘Objetivo Zero’, para que mais nenhuma criança perca sua vida na estrada, principalmente por não usar um sistema de retenção infantil. Recordamos que a utilização de cadeirinhas de auto reduz em 75% as mortes e em 90% os ferimentos em caso de acidente de trânsito. 

Objetivo Zero
Back to top