Skip to Content

Ángeles Blanco: “Meu filho sabe que usar a cadeirinha não é uma opção, é uma necessidade”

Ángeles Blanco: “Mi hijo sabe que usar la sillita no es una opción, es una necesidad”

02/10/2019

Para Ángeles Blanco, jornalista e apresentadora do Informativos Telecinco, a segurança viária “é uma obrigação” e algo “essencial”, pois “ninguém está livre de se assustar na estrada”. Em  ‘Segurança Viária Infantil’, Área de Prevenção e Segurança Viária da Fundación MAPFRE, lançamos  ‘O mês de segurança viária infantil’.  Em outubro, publicaremos periodicamente entrevistas para saber como alguns dos rostos mais conhecidos pensam e levam seus filhos.

A jornalista Ángeles Blanco nos conta tudo o que acontece no mundo através dos noticiários da Telecinco e, é claro, a atualidade também compreende acidentes de trânsito nas estradas e a segurança das crianças nos deslocamentos. 

A jornalista reconhece que “há pouco tempo as crianças ainda viajavam sem sistemas de segurança, mesmo no porta-malas dos carros. Agora isso é impensável. Não conheço ninguém que tenha tido um filho e não tenha comprado uma cadeirinha. No meu caso, à medida que vai crescendo, adquiro as cadeiras mais seguras do mercado. Prefiro economizar em outras coisas, mas não em segurança”, afirma. 

Para Blanco, a cadeirinha é um elemento imprescindível. Ela afirma que sempre a utiliza, mesmo que seja durante um trajeto curto: “a cadeira está sempre no veículo e meu filho está ciente de que ele deve estar com o cinto de segurança posto até que o carro seja desligado”.

“É difícil entender por que ainda existem pais e mães relutantes em usar elementos que podem salvar a vida de seus filhos no caso de um acidente”

Em relação às crianças que viajam viradas para trás, a jornalista reconhece que é a maneira mais segura de viajar e que deve ser mantida durante o maior tempo possível. “Acho difícil dizer uma idade, porque é verdade que em um determinado momento, dependendo da altura da criança, é muito desconfortável para eles, pois batem com as pernas no assento. Mas insisto, acredito que é a melhor maneira de impedir que as crianças sejam ejetadas e devemos aguentar o maior tempo possível”, comenta.

“Meu filho sabe que usar a cadeirinha não é uma opção, é uma necessidade. Ele sabe que é uma segurança se algo acontecer”, diz a jornalista. Na verdade, ela indica que, antes de escolher um sistema de retenção infantil, procurou em todos os sites que pôde para encontrar informações, também conversou com mães e pais para que dessem sua opinião. “Sim, eu recomendaria às lojas e pontos de venda dessas cadeirinhas que possuam vendedores especializados nesse assunto para atender a todas as dúvidas que surgirem, que não são poucas”, acrescenta. 

“É difícil para mim entender por que eles colocam em risco a vida de seus filhos quando é tão fácil evitar um problema”

Pais e mães recebem informações suficientes sobre como as crianças devem viajar no carro? A jornalista reconhece que a internet contribuiu muito para isso. No entanto, ela ressalta que, em uma ocasião, foi alugar um carro e eles não tinham certeza se, com a idade e a altura da criança, deveriam lhe dar uma cadeira de um ou outro modelo ou um assento de elevação. “Acho que ainda temos algumas lacunas, especialmente com os sistemas mais adequados de acordo com a idade das crianças”, afirma.

Blanco tem dificuldade em entender por que muitas pessoas permitem que seus filhos viajem sem a cadeirinha. “Conforto? Inconsciência? É difícil para mim entender por que eles colocam em risco a vida de seus filhos quando é tão fácil evitar um problema”.

A jornalista afirma conhecer o site www.seguridadviainfantil.org. Ela ressalta que “é um guia interessante para nos ajudar em todas as dúvidas que surgem quando nos preocupamos com a segurança de nossos filhos. Claro que eu o recomendo. Responde de maneira simples e prática às perguntas que fazemos em algum momento, quando procuramos a maneira mais segura de viajar com os pequenos”.

Por fim, ela envia uma mensagem: “Devemos viajar seguros e tranquilos. Fazer dos deslocamentos de carro uma oportunidade para curtir com nossos filhos. São raras as ocasiões em que conseguimos passar tempo com eles, conversar tranquilamente e rir”.

Objetivo Zero
Back to top