Skip to Content

Isabel Jiménez: “Não brinque na hora de proteger seu filho. Já vi e noticiei muitos acidentes de trânsito fatais no jornal”

Isabel Jiménez: “No te la juegues a la hora de proteger a tu hijo. He visto y dado demasiadas noticias de accidentes de tráfico mortales en el informativo”

28/10/2019

A jornalista Isabel Jiménez entra em milhões de lares todos os dias para anunciar as últimas notícias nos jornais da Telecinco. Recentemente, se tornou mãe e afirma que antes de escolher um sistema de retenção infantil (SRI), fez um mestrado em cadeiras de retenção.

Para a jornalista, segurança viária infantil significa “tranquilidade na hora de viajar com meu bebê. Não há outra opção porque a vida dela está em risco.” Ela afirma que existem muitas campanhas de conscientização: “Devido ao meu trabalho, conheço todos os estudos sobre os sistemas de retenção infantil e, em geral, acho que viajamos com segurança. Mas ainda me surpreende que, por semana, sejam detectados mais de duzentos motoristas que ainda não usam os sistemas de retenção adequados.”

“Não há opção B quando se trata da segurança de seu filho”

A jornalista afirma que sempre usa a cadeirinha: “É algo automático, como o uso do cinto de segurança. Acho que não há opção B quando se trata da segurança de seu filho.” E embora ela se considere nova nisso – seu filho tem apenas seis meses de idade –, ela assegura que não hesitou em seguir as recomendações dos especialistas: “Ele viajará virado para trás enquanto estiver provado que os riscos em caso de acidente são minimizados. O importante nesses casos é sempre estar bem informado.”

A informante é de Almería e, portanto, está acostumada a realizar o trajeto Madrid-Almería (mais de 550 quilômetros), uma viagem que faz pelo menos uma vez por mês. Apesar de já ser uma rotina, Isabel Jiménez nunca se confia, ainda mais agora que viaja com um bebê tão pequeno: “A preparação mudou com ele. Agora tenho que levar tudo o que precisamos para a viagem. No nosso caso, fazemos uma parada na metade do caminho para descansar e se hidratar.”

A apresentadora teve que buscar informações para escolher o sistema de retenção infantil mais adequado. Ela conta que foi a primeira vez que ficou frente a esses sistemas e realizou um estudo de mercado: “Li relatórios, opiniões de usuários, de organizações de consumidores. Cruzei as informações e encontrei a cadeira que mais me convencia.” 

De fato, enfatiza que “há muita informação. A partir da mídia, tentamos divulgar qualquer estudo ou campanha lançada pela DGT para que os telespectadores saibam da importância dos sistemas de retenção infantil. Segundo a OMS, o cinto de segurança e os sistemas de retenção infantil reduzem em 50% as chances de morrer em um acidente de trânsito. Acredito sim que há informações suficientes disponíveis para os pais.” 

Apesar de tudo, muitas pessoas permitem que seus filhos viajem sem a cadeirinha. A esse respeito, ela considera que pode ser devido a um excesso de confiança em viagens curtas: “Uma questão de conforto e de ‘não ouvir as crianças reclamando no carro’. Mas, de qualquer forma, é imprudente porque a vida dela está em risco.”

Isabel Jiménez conoce el canal www.seguridadvialinfantil.com. De fato, afirma que “é muito útil conhecer todas essas coisas sobre as quais estávamos falando. Qual cadeira escolher, como usar os sistemas de retenção infantil... Quaisquer perguntas que os pais possam ter, esse site resolve para você.” 

Por fim, ela envia uma mensagem: “Não brinque na hora de proteger seu filho. Você nunca deve se confiar. Já vi e noticiei muitos acidentes de trânsito fatais no jornal.”

Objetivo Zero
Back to top