Skip to Content

Quais elementos e sistemas de segurança nos veículos ajudam a proteger as crianças durante seus deslocamentos?

¿Qué elementos y sistemas de seguridad de los vehículos ayudan a proteger a los niños en los desplazamientos?

02/02/2021

Oferecer a maior proteção aos passageiros é, sem dúvida, um dos grandes desafios e a grande aspiração dos fabricantes de automóveis. Oferecer a maior segurança e evitar o maior número de sequelas possíveis nos passageiros em caso de acidente de trânsito. Atualmente é possível encontrar inúmeros sistemas e elementos de segurança nos veículos que visam garantir essa proteção. Em muitos casos, não estamos cientes do quão importante esses sistemas são e como podem ajudar a prevenir sequelas. Muitos deles estão presentes na maioria dos carros. Outros ainda são opcionais e podem ser incluídos como extras. Listamos abaixo alguns desses elementos e sistemas de proteção. 

- Cinto de segurança: um dos elementos de segurança mais importantes. Lembramos que o cinto de segurança é especialmente projetado para adultos. Por este motivo, crianças com altura inferior a 135 cm devem usar um sistema de retenção infantil homologado e adaptado ao seu tamanho e peso. Nós da Fundación MAPFRE recomendamos usar um SRI até os 150 cm de altura, momento em que o cinto de segurança ficará devidamente colocado. Aqui discutimos como o cinto de segurança deve ficar.

- Airbags dianteiros: é o complemento perfeito para o cinto de segurança. No caso do airbag do passageiro, deve ser desativado se colocarmos uma cadeirinha virada para trás no lugar do copiloto. Aqui abordamos quando o airbag deve ser desativado. 

- Airbags laterais: costumam ser acionados para baixo e não costumam representar nenhum risco, pelo contrário, oferecem uma maior segurança. Em todo caso, recomenda-se analisar cada veículo separadamente e analisar como os airbags são acionados, verificando se há a possibilidade de causar algum dano a uma criança que esteja em um SRI. De qualquer forma, lembramos que a posição mais recomendada para instalar o SRI é no assento central do banco de trás e virado para trás durante o maior tempo possível.

- Airbags frontais avançados: esses airbags são capazes de detectar a gravidade do acidente, o tamanho do passageiro, se está usando cinto de segurança ou cadeirinha, a posição do assento. Eles são capazes até de suprimir o airbag se houver crianças. 

- Chassis e carroceria: absorvem a energia em caso de impacto e se deformam para minimizar os riscos no habitáculo.

- Encosto de cabeça: especialmente importante quando a criança usa um assento de elevação sem encosto ou quando chegou a hora de abandonar o sistema de retenção infantil. Aqui abordamos como saber quando chegou a hora certa. 

O encosto de cabeça deve ficar logo atrás da parte mais proeminente da nossa cabeça, encostando levemente nos cabelos, para evitar o famoso “efeito chicote”, ou seja, a parte superior do encosto de cabeça deve coincidir com o topo da nossa cabeça.

Deve-se levar em consideração que o encosto de cabeça nos protege principalmente no caso de impacto traseiro, pois nesse momento a cabeça se move abruptamente para trás, mas também quando há uma parada muito brusca, ou mesmo um impacto frontal, uma vez que nossa cabeça e corpo se movem primeiro para a frente, e então imediatamente para trás.

Se sua inclinação puder ser regulada, deve ficar o mais próximo possível do pescoço: quanto menor a distância que a cabeça percorrer, menor é o efeito chicote e menores são as lesões.

- Bloqueio automático das portas: no que começa a se mover, o carro tranca automaticamente todas as portas do veículo. Desta forma, as crianças não podem abrir as portas por dentro, a menos que o motorista o permita. Deste modo, evita a abertura acidental de portas e também que se abram em caso de colisão.

- Bloqueio de janelas: o motorista pode bloquear os vidros elétricos. As crianças são impedidas de abrir as janelas, atirar objetos, colocar as mãos para fora... Da mesma forma, há janelas que param quando encontram algum obstáculo em seu caminho.

- Retrovisores, principalmente o central: permite supervisionar as crianças. Esta visualização é maior se contarmos com um espelho posicionado no encosto de cabeça do assento onde está colocada a cadeirinha virada para trás. Com uma leve inclinação da cabeça podemos ver o rosto da criança que está na cadeirinha. 

- Abertura do porta-malas por dentro: há a possibilidade de abrir o porta-malas por dentro. É especialmente útil no caso de alguém ficar preso. 

- Isofix: é, sem dúvida, um dos sistemas que mais dá segurança para as crianças. Trata-se de um sistema que contribui para a correta instalação dos sistemas de retenção infantil e evita erros. Basta prender a cadeirinha às duas âncoras ISOFIX presentes no carro. Lembre-se de que nem todas as cadeirinhas ou carros possuem esse importante sistema. Neste infográfico abordamos em profundidade o sistema ISOFIX.

- Piso reforçado, cadeirinhas i-Size, Top Tether... As cadeirinhas i-Size exigem que os bancos do veículo também sejam i-Size, pois são maiores. Da mesma forma, é necessário que o piso do veículo seja reforçado para suportar o Pé de Apoio ou que conte com Top Tether. Aqui falamos sobre os sistemas anti-rotação das cadeirinhas e como os veículos estão se adaptando à normativa i-Size. Portanto, é importante verificar a compatibilidade da cadeirinha e do veículo.

- Indicador de portas abertas: nos avisa se há uma porta que não está devidamente fechada. 

- Câmeras frontais e traseiras: são muito eficazes para alguns dos sistemas avançados de assistência ao motorista que abordaremos a seguir. Nos ajudam a visualizar melhor o que está acontecendo na frente e atrás do veículo. São essenciais na hora de estacionar, na detecção de pedestres, na frenagem automática de emergência...

- Sistemas de segurança ativa como ESP ou ABS: evitam que um acidente ocorra. Aqui nos referimos a sistemas como o sistema antibloqueio de freios (ABS), controle de estabilidade (ESP), controle de tração e controle de pressão dos pneus. Os Sistemas Avançados de Assistência ao Motorista (ADAS) fazem parte desta segurança ativa. 

Deve-se ter em mente que, se todos os carros fossem equipados com sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS), somente na Espanha, 51.000 acidentes seriam evitados ou suas consequências seriam significativamente reduzidas. 

A partir de julho de 2022, será obrigatório que os veículos novos contem com elementos de segurança importantes, como é o caso do sistema de frenagem autônoma, do aviso de saída involuntária da faixa, do controle de sonolência e fadiga e do dispositivo que bloqueia a partida do carro se o condutor tiver consumido álcool (alcolock). Atualmente, apenas alguns desses sistemas vêm de fábrica e outros podem ser incluídos como extras.

Para que o usuário tenha o máximo de informações possível sobre esses sistemas e saiba quais veículos já contam com eles, como funcionam e quais as vantagens e limitações que apresentam, a Fundación MAPFRE e a Fundación CEA criaram um site específico sobre sistemas avançados de assistência ao motorista.

Um dos pontos mais importantes deste novo site é o comparador, que fornece uma lista dos sistemas ADAS incluídos em cada modelo de carro, bem como o preço final do veículo, o que facilita uma tomada de decisão baseada, sobretudo, na segurança oferecida pelo automóvel, como mostra o relatório elaborado pela Fundación MAPFRE sobre estes sistemas de assistência ao motorista.

 

Dentre esses sistemas, destacamos:

  • Assistente de Velocidade Inteligente (ISA), que pode ajudar a reduzir o número de colisões em 30% e o número de mortes em 20%.
  • Sistemas de detecção de risco de atropelamento de pedestres e ciclistas, que têm a capacidade de alertar o condutor em tempo real ou frear automaticamente, e que podem chegar a evitar 7.500 atropelamentos nas estradas e cidades espanholas.
  • Detecção de ponto cego
  • Alcolock, sistema de bloqueio de arranque do veículo com base no nível de alcoolemia do motorista.
  • Sistema de detecção de fadiga do motorista.
  • Sistema eCall: chamada automática para a emergência em caso de sinistro com localização e informações.
  • Assistente para permanecer na faixa de rodagem.

Por fim, enfatizamos a importância de manter a boa condição do veículo. É inútil ter o veículo mais seguro do mundo se as revisões e manutenções adequadas não forem feitas. Também ressaltamos a importância da iluminação, do sistema de frenagem, do bom estado dos pneus...


Descarregue inforgrafia


Elementos_Sistemas_Seguridad_proteger_ninos_PTB.jpg

Objetivo Zero
Back to top