Skip to Content

Vantagens de um sistema de deteção de sinais. O futuro da Segurança Rodoviária

Vantagens de um sistema de deteção de sinais. O futuro da Segurança Rodoviária

16/02/2016

Hoje em dia é difícil encontrar modelos novos que não incluam algum sistema de ajuda ao condutor. Os fabricantes estão a apostar no desenvolvimento de equipamento em segurança com o objetivo de reduzir o número de acidentes por distração do condutor e reduzir a gravidade dos mesmos.

Os já habituais sistemas de ajuda ao condutor são precursores do que será a condução totalmente automatizada, que terminará no ano 2025. Mas não será preciso esperar tanto para que possamos conduzir com um piloto automático específico para autoestradas, um sistema previsto para o ano 2020.

Esta condução automatizada está a chegar ao mercado de forma gradual para que os condutores se acostumem a esta forma de viajar de carro e a ganhar confiança. A base está nos sistemas de assistência à condução que, cada vez mais, facilitam uma condução semiautomática como os que ajudam a mudar ou a permanecer numa faixa, a travar perante um obstáculo ou peão ou o cruise control adaptativo que ajudam o condutor a manter uma velocidade determinada quando circula na autoestrada.

E é neste contexto que entra em jogo o sistema de deteção de sinais rodoviários graças ao uso de câmaras de vídeo no interior dos veículos. Sinais como os de proibição, velocidade, ultrapassagem, etc. são capturados por estas câmaras de vídeo e são apresentados no tablier do carro.

Este sistema apareceu pela primeira vez num modelo de BMW no ano 2008. Ao princípio só detetavam os limites de velocidade mas evoluíram muito em precisão, qualidade, reconhecimento noturno ou no número de sinais detetados; há, inclusivamente, alguns que mostram estes sinais no para-brisas à altura da vista do condutor através do sistema head-up display.

O objetivo desta tecnologia é ajudar a melhorar a segurança rodoviária do condutor, sobretudo quando está cansado ou não foi capaz de fixar-se nos sinais. Que condutor em algum momento não sabia a que velocidade máxima devia circular? E isto ocorre porque a sinalização pode variar segundo os troços de uma mesma estrada, o que gera confusão e inclusivamente distrações.

A correta sinalização das infraestruturas é vital para a segurança, porque, para além de regular o trânsito, informam o condutor sobre o estado das vias. Por esta razão, que haja um sistema capaz de detetar e reconhecer de forma automática e em tempo real sinais a partir de imagens capturadas a partir de um veículo em movimento implica um grande passo para a segurança rodoviária.

Neste momento o desafio está em combinar este sistema de deteção de sinais com outros sistemas de ajuda à condução com o objetivo de oferecer mais segurança e comodidade ao condutor e tudo com um objetivo final: conseguir a condução totalmente automatizada e zero acidentes nas estradas.

Objetivo Cero

Back to top