Skip to Content

Dar bons exemplos ao seu filho é a melhor educação viária que se pode receber

Dar bons exemplos ao seu filho

27/07/2015

A educação viária é mais uma parte da educação básica que cada pessoa deve ter, essencial para desenvolver hábitos mais seguros e respeitosos para com os demais. De fato, tem-se até mesmo realizado discussões e análises sobre se a educação deveria ser ensinada nas escolas. Sem entrar neste debate, a principal coisa que temos de entender é que são os pais que têm que lidar com a educação de seus filhos (o que não é o mesmo que treinamento ou instrução).

A educação viária deve começar o mais cedo possível, inclusive, iniciando desde a tenra idade evitam-se os riscos ignorados e que podem representar um alto risco, como, por exemplo, uma criança que escapa das mãos de um adulto e corre em direção à rua.

As crianças, aliás, aprendem muitos hábitos imitando os comportamentos que veem nos adultos, sobretudo nos pais. Nunca devemos esquecer isto: as crianças entendem como algo aquilo que veem seus pais fazer normalmente, sejam coisas boas ou ruins.

Os maus hábitos que carregamos como adultos, a nossa falta de educação viária, nossos péssimos costumes e nossos erros serão fixados na mente dos pequenos, sendo depois muito mais difícil corrigir todos esses erros. Temos que proteger nossos filhos, é certo, mas muito mais importantes é prepará-los que se protejam a si mesmos, e isso ocorre dando-se bons exemplos.

Quando saímos com os filhos às ruas, temos que aproveitar para que eles vejam que se deve caminhar pela calçada, que devem andar de mãos dadas com um adulto, que devem ter muito cuidado para não invadir o leito transitável, por onde circulam veículos que podem nos causar danos, que não se pode atravessar a rua em qualquer lugar, e sim que devem fazê-lo pela faixa de pedestres, que se há um semáforo só se pode cruzar quando o mesmo estiver verde e que sempre se deve olhar bem para os dois lados antes de atravessar.

Da mesma maneira, quando saímos de carro com as crianças, elas também aprenderão muitas coisas, algumas permanecerão em suas mentes e condicionarão seus comportamentos quando se tornarem adultos e, também, motoristas. O primeiro bom hábito que elas devem aprender é andar de carro sentadas adequadamente e protegidas pelo cinto de segurança. Se elas veem seus pais colocando o cinto, elas também o colocarão.

Temos que prestar atenção para não dirigirmos de forma abrupta ou desrespeitosa para com os demais usuários do trânsito. As crianças aprenderão, irremediavelmente e sem que nos demos conta. Tampouco devemos proferir insultos quando algo nos afeta durante um trajeto, pois esta má educação será gravada na memória dos pequenos que, conforme irão crescendo, também reagirão de maneira irascível e irracional.

Além dos próprios exemplos, podemos reforçar o aprendizado da educação explicando de forma simples e direta porque se deve fazer algo, de maneira natural. E se aproveitarmos para apresentar a situação à criança como algo lúdico, tanto melhor.

Bastam algumas frases simples como recordar que, no carro, colocamos o cinto para irmos com mais segurança, ou enquanto aguardamos na faixa de pedestres pelo sinal verde do semáforo, façamos uma pequena brincadeira para ver quem é o primeiro que avisa em voz alta que a luz verde acendeu, ou ideias similares que nos ocorram.

Lembre-se também que as crianças aprendem por repetição e por hábitos. Não podemos fazer um dia uma coisa e no dia seguinte outra (um dia cruza pela faixa de pedestre, e outro dia não), isso confunde os pequenos. Devemos ser constantes, e ter em mente que todos os dias devemos dar bons exemplos, porque todos os dias as crianças estão assimilando e aprendendo.

Não se esqueça: aproveitemos isso para dar bons exemplos em matéria de educação viária.

Back to top