Skip to Content

Crianças em motocicletas: dez passos para uma viagem segura

Niños en moto: diez pasos para un viaje seguro

14/06/2021

Com a chegada de um clima mais agradável, passa-se a utilizar mais meios de transporte como a motocicleta. A agilidade que oferece para se locomover, principalmente na cidade, é um diferencial que sempre é levado em consideração. Se você vai usar este meio de transporte em seus deslocamentos com uma criança, não se esqueça de seguir estes passos para fazer uma viagem segura. 

1-Nem todas as crianças podem andar de moto. É importante cumprir sempre as leis em vigor em cada país, especialmente no que diz respeito à idade e como devem ir. Por exemplo, na Espanha, somente crianças maiores de 7 anos podem andar de moto, desde que acompanhadas pelo pai, mãe, tutor ou pessoa autorizada, ou maiores de 12 anos com qualquer pessoa. Obviamente, a moto deve contar com dois lugares. 

Embora seja permitido, para maior segurança, não é recomendado ir com crianças menores de 12 anos em estradas interurbanas onde se atinge uma maior velocidade. Deve-se ter em mente que as chances de agravamento das lesões em caso de acidente aumentam consideravelmente, já que não há chassis para nos proteger. 

2-As crianças devem ir atrás, obrigatoriamente. A criança deve saber agarrar-se ao adulto, deve ir devidamente sentada e manter uma atitude adequada que não coloque em risco a sua segurança. Da mesma forma, deve ir com os pés apoiados nos apoios laterais.  Caso, devido a sua fisionomia, não alcance tais apoios, embora tenha a idade mínima necessária, existem assentos homologados adicionais que podem ser instalados, principalmente em scooters, podendo assim transportar a criança com segurança.

3-Sempre com proteção adequada: o capacete deve ser usado em todos os momentos e, se o veículo tiver cinto de segurança, este também deve ser usado. O capacete deve ser o indicado para o seu tamanho. Da mesma forma, é importante que seja homologado de acordo com o regulamento R-22.05. O mais recomendado é um capacete fechado integral. 

Também se recomenda o uso de todos os equipamentos de segurança. Embora não seja obrigatório, recomenda-se sempre o uso de luvas, botas ou roupas reforçadas para oferecer maior proteção em caso de queda. Deve-se usar calça comprida e jaqueta com proteções, se possível, principalmente se for dirigir na estrada. 

4-Se levar bagagem, como uma mochila, por exemplo, ela deve ir no porta-malas. Não é recomendável ir com a mochila nas costas, pois pode representar um risco.

5-Faça uma condução responsável e segura. O cuidado deve ser ainda maior, pois devemos ter em mente que estamos viajando com uma criança como passageiro que pode agir de forma inesperada. 

6-Seja um bom exemplo. Ao anterior devemos acrescentar que as crianças aprendem e copiam tudo o que fazemos. Devemos mostrar a elas como ser o melhor motorista possível. Evite cometer infrações como se distrair, ultrapassar a velocidade máxima permitida, não respeitar a distância de segurança, ziguezaguear entre veículos...

7-Cuidado ao subir e descer da moto: estacione em um lugar seguro. A ação de subir e descer sempre deve ser feita para o lado da calçada. Cuidado com o escapamento. Ajude a criança neste processo para evitar que caia. 

8-Nunca dirija uma moto ou qualquer outro tipo de veículo se não estiver em perfeitas condições. Se você está sofrendo de uma doença que afeta a condução ou se está tomando algum medicamento que cause sonolência ou altere os sentidos... ante o menor risco, o melhor é não dirigir, muito menos uma moto que exige muita habilidade. 

9-Mencionamos anteriormente a importância de ser responsável e cumprir as leis, mas queremos incidir especificamente nas distrações. Não use fones de ouvido que atrapalhem sua audição do entorno (não ouviremos o que a criança quer nos dizer) nem use o celular enquanto dirige. É um comportamento de risco e é punível por lei.

10-Obviamente, em hipótese alguma você deve dirigir e levar uma criança se o veículo não estiver em perfeitas condições. Revise-o regularmente e faça as manutenções necessárias. A segurança de todos, e não apenas dos passageiros, está em jogo. 

Objetivo Zero
Back to top