Skip to Content

Uma criança viajando virada para trás pode sentir enjoo?

Uma criança viajando virada para trás pode sentir enjoo?

24/05/2017

Entre as razões principais na hora da mudança de sentido do sistema de retenção infantil de “virado para trás” para “virado para frente” estão o possível enjoo das crianças, e o aparente incômodo ao terem pouco espaço livre na área das pernas.

Realmente o espaço disponível para as pernas é muito reduzido, sobretudo se pensarmos no crescimento da criança, onde a mesma vai aumentando sua altura, por este motivo os sistemas de retenção infantil projetados para serem colocados virados para trás possuem alguns centímetros extras comparados com os que não foram projetados para serem colocados assim. No entanto, o tema do enjoo é independente do tipo do SRI, ainda que a sentido da cadeira possa influir.

As crianças pequenas costumam sentir enjoo ao andarem de carro. Conhecido como cinetosis, o enjoo que sentem algumas pessoas, e especialmente as crianças, ao viajarem de carro, trem, avião, e inclusive em brinquedos de parques, ou nos simuladores de realidade virtual. Seus sintomas podem ser: náuseas, suar frio (e sensação de enjoo, claro) que podem provocar o vómito. Podem sentirem enjoo tanto viradas para frente como trás, mas é fato que as probabilidades são maiores quando viajam viradas para trás…

As causas ou a razão pela que se produz a cinetosis é muito sutil: os diferentes sinais de movimento registrados pelo corpo humano entram em conflito, ou se contradizem. O sistema nervoso “lê” a informação dos diferentes sentidos de acordo com nossa movimentação. Pela visão podemos saber se estamos parados ou em movimento; pelo sistema muscular, o mesmo, e por último, o ouvido , graças ao movimento do líquido interno: se mover-se, estamos em movimento, e se não, estamos estáticos.

Se lemos um livro em um carro em movimento, os olhos e o sistema muscular indicarão que estamos parados, mas o ouvido enviará sinais de movimento que confundirão o cérebro, provocando os sintomas da cinetosis. Os mais propensos são as crianças pequenas, entre 2 e 12 anos, e uma das razões é a falta de costume ao movimento típico de um carro. A hipoglicemia, medo ou o estresse são outras causas frequentes de enjoos.

Não são todas as crianças que sentem enjoo, e além do mais estes sintomas também podem dar na vida adulta, mas em geral existem certas medidas que podem serem seguidas para minimizar no possível as probabilidades de enjoo:

  • É crucial fazer com que a criança olhe para frente, para um ponto distante, e se possivel, alto. Isto deve ser feito independente se a criança está viajando virada para frente ou para trás, e se eles não podem ver diretamente através do vidro traseiro, podem olhar pela janela.
  • Entre as causas do enjoo podemos listar: o calor no interior do carro; uma má digestão; falta de ventilação no interior do carro; cheiros fortes ou desagradáveis. Convém parar com certa frequência para descansar e oxigenar caso a criança seja propensa ao enjoo.
  • Evitaremos na medida do possível uma condução agressiva, com mudanças brusca de direção ou fortes frenagens e acelerações. Em estradas locais devemos conduzir o mais suavemente possível, observando aos possíveis sintomas que podem serem vistos no rosto das crianças.
  • A falta de uma hidratação correta é causa de enjoo. Beber água fresca em pequenos goles durante a viagem ajuda a sentir-se melhor.
  • Do mesmo modo, as comidas pesadas ou em grande quantidade que provoquem uma digestão lenta produzirão mal-estar durante a viagem.
  • Manter as crianças entretidas ajuda a combater o enjoo, ou fazer com que elas mudem o ponto de vista, o tédio pode levar ao enjoo. E sim, devemos evitar a leitura.

Virados para trás, as crianças podem sentirem enjoo da mesma maneira que viradas para frente, mas com o agravante de não conseguirem olharem para frente entendendo de forma visual para qual sentido o carro viaja. Esta é uma das melhores maneiras para evitar o enjoo, já que a visão informará da direção na qual nos movemos de acordo com o movimento registrado pelo ouvido, diminuindo o efeito negativo da sensação estática que proporciona o corpo.


Ayúdanos a conseguirlo

Back to top