Skip to Content

Conselhos para um retorno seguro à escola

Consejos para una vuelta al colegio con seguridad

02/09/2020

As crianças voltarão para a escola? A verdade é que tudo vai depender de como a curva de contágio evoluir. O grande desafio é passar das aulas on-line para as aulas presenciais ou mistas, mas sempre colocando a proteção como premissa fundamental. 

A verdade é que todos os cenários estão previstos. De acordo com os diferentes países e cidades, o início das aulas pode ser mais ou menos parecido de como era no início. Fato é que tudo mudou e o retorno à escola deve ser feito sob premissas básicas de proteção e segurança para impedir a propagação do coronavírus Covid-19. 

Do ponto de vista educacional, o ensino presencial é a melhor maneira, especialmente quando falamos de estudantes do ensino fundamental que precisam de mais contato físico para inculcar certos ensinamentos e valores. Assim, em muitas cidades e levando em consideração os diferentes cenários, é possível que apostem mais pelo ensino on-line quanto mais velhos forem os alunos. 

Abordamos a seguir algumas medidas que devem ser levadas em consideração nessa volta às aulas:

- Evitar aglomerações é um dos grandes desafios. Portanto, o ideal seria garantir uma distância segura entre os alunos (o ideal é 1,5 metros no mínimo), algo que em muitos casos é impossível devido ao tamanho das salas de aula e à necessidade de mais professores. Pode-se considerar reduzir o número de alunos por turma para garantir essa distância e reduzir o grupo de convivência, embora isso seja complicado ou muito difícil de alcançar no atual ambiente educacional e exigiria um grande investimento para poder fazê-lo. 

- O uso de máscaras deve acompanhar o distanciamento social, principalmente quando os alunos forem sair da sala de aula ou entrar em contato com outros grupos de crianças. Para crianças menores, o distanciamento é necessário, pois pode ser difícil fazer uma criança com menos de 6 anos usar máscara. Em muitos casos, elas podem não entender a obrigação de usar esse equipamento de proteção. Aqui falamos sobre sua obrigação de uso. Por outro lado, aqui oferecemos diretrizes para o uso correto da máscara pelas crianças. 

- Deve-se incentivar o uso de plataformas digitais e dispositivos eletrônicos, especialmente entre crianças mais velhas, e combiná-lo com a presença nas salas de aula. Obviamente, devemos advogar por uma digitalização que alcance todos e rompa a lacuna tecnológica que pode ser encontrada entre as diferentes Comunidades Autônomas ou entre escolas particulares e públicas, uma vez que possuímos um acesso desigual à tecnologia em nosso país.

- Incentivar a lavagem e higienização constante das mãos, bem como o uso de álcool em gel na entrada e saída da aula.

- Entradas e saídas das escolas de maneira escalonada para evitar a aglomeração de pais e alunos.

- Recomenda-se às escolas a criação da figura de um coordenador de Covid-19, que ficaria encarregado de implantar e executar todas essas medidas de prevenção.

- A escola deve executar uma higienização e desinfecção completa de suas instalações regularmente e, acima de tudo, daquelas superfícies que são usadas com mais frequência, como maçanetas, mesas, móveis, corrimãos, pisos... 

As medidas de limpeza também deverão ser estendidas, quando possível, às áreas privadas dos funcionários, como vestiários, armários, banheiros, cozinhas e áreas de descanso.

- Limpeza do material escolar todos os dias e com frequência. O mesmo deve ser feito com uniformes ou roupas de trabalho.

- Acompanhamento dos casos positivos de Covid, rastreando contatos e comunicando imediatamente os serviços médicos.

- O horário de recreio e intervalo também é aconselhado a ser escalonado, e seu cancelamento deve ser considerado se nos encontrarmos em um estado mais grave da epidemia. 

- A prioridade deve ser dada, tanto quanto possível, ao uso de espaços ao ar livre para realizar atividades educacionais e de lazer.

- Os centros de educação devem contar com planos de monitoramento e apoio para atender alunos com dificuldades de aprendizagem ou problemas emocionais decorrentes das circunstâncias vivenciadas ou que tenham necessidades específicas de apoio ou necessidades educacionais especiais. 

- Outras medidas recomendáveis são a instalação de divisórias em serviços de atendimento ao público; o aumento das rotas escolares, reduzindo o número de alunos transportados em cada rota e aumentando a distância entre eles; cursos de formação em matéria preventiva e de proteção para professores, formação para estudantes e famílias sobre os benefícios das plataformas on-line...

- Estas medidas de prevenção e segurança devem ser aplicadas desde o deslocamento, garantindo uma mobilidade segura dos alunos até a escola e de volta para a casa. Nos referimos especialmente ao transporte escolar, que deve ser desinfetado corretamente, a fim de garantir a distância interpessoal e o uso de máscaras durante o percurso.

Objetivo Zero
Back to top