Skip to Content

Como são realizados os crash test em carros com SRI para garantir a segurança dos mesmos?

Como são realizados os crash test em carros com SRI para garantir a segurança dos mesmos?

31/07/2017

Para garantir a segurança das cadeiras infantis para carros é necessário realizar provas de choque (conhecidas como crash test) exaustivamente. Desta forma é possível testar a cadeira em diferentes casos de colisão que podem ocorrer na estrada, e comprovar seu nível de resistência e segurança oferecida para as crianças ocupantes.

As provas podem ser de diversos tipos. Por exemplo, em um laboratório especializado as cadeiras são submetidas a colisões frontais e laterais para provar a efetividade da proteção que oferecem as crianças, ou se avaliam os critérios de uso, e inclusive são realizadas provas de substâncias tóxicas verificando se há alguma substancia nociva a criança presente no produto. No artigo “Tipos de provas para cadeiras infantis para carros” você encontrará mais informação a respeito.

As provas realizadas em laboratório nas cadeiras sempre oferecerão resultados mais concretos e exaustivos que as realizadas em outros âmbitos, como no caso da EuroNCAP, onde é de costume realizar provas para todos e cada um dos modelos de cadeiras para carros do mercado. As entidades que realizam estas provas podem ser a Real Automóvel Clube da Espanha (RACE), ou Real Automóvel Clube da Catalunha (RACC) e a Organização de Consumidores e Usuários (OCU).

No entanto, o real interesse das provas realizadas pela EuroNCAP a respeito das cadeiras para carro é que se utilize um modelo determinado de veículo em conjunto com um modelo ou um conjunto de modelos de cadeiras para carros. Nestes crash test são utilizados alguns elementos interessantes, como dummies que equivalem a crianças de 6 anos, além de serem realizadas provas de choque padrão. A EuroNCAP são  provas de choque regular de que influem diretamente no mercado, e para isso são atualizadas constantemente, refinando os processos e dificultando os testes.

A EuroNCAP realiza três tipos de provas globais, e a primeira delas é a prova de prestações gerais dos SRI. Nela se utilizam dummies de diferentes tipos que representam crianças de diferentes idades. Os primeiros utilizados representavam crianças de 18 meses e de 3 anos, respectivamente, e a partir de 2016 acrescentaram-se mais duas idades: 6 e 10 anos. Estes dummies apresentam outra dinâmica durante a colisão, além de que servem para testar os assentos elevatórios, entre outras coisas.

Nesta fase é colocado em teste os movimentos da cabeça, esforços no pescoço e aceleração no peito dos dummies, e será obtida a maior pontuação possível se nenhum dummie sair voando do assento, e se não houver nenhum contato forte com o interior do carro durante a colisão.

Por outro lado, este é o “test” que indica a disponibilidade dos diferentes tipos de ancoragem no carro: serão premiados aqueles tiverem disponibilidade de assentos i-Size no veículo, por exemplo, e também outras características como ancoragens ISOFIX em várias posições dos assentos, etiqueta "i-Size", interruptor de desativação do airbag do assento dianteiro do passageiro com instruções claras para o usuário, assentos infantis integrados, etc.

Finalmente são testados uma seleção de SRI populares (que tenham passado pelas provas de segurança anteriores) para avaliar sua facilidade de instalação. Avalia-se a longitude do cinto de segurança, a localização da fivela, a acessibilidade da ancoragem ISOFIX e a estabilidade do SRI, entre outras, por exemplo, a possibilidade de coloca-los virados para trás. Geralmente são realizados testes que provem que os SRI possam ser colocados em qualquer posição e em qualquer assento.


Ayúdanos a conseguirlo
Back to top