Skip to Content

Como podemos saber se o arnês da cadeira fica pequeno?

Como podemos saber se o arnês da cadeira fica pequeno?

06/11/2017

São muitas as dúvidas que podem surgir ao longo do período em que as crianças devem utilizar um sistema de retenção infantil para viajar em nosso veículo. A mais comuns costuma ser qual cadeira é a melhor para cada fase, e também quando é conveniente alterar para um modelo superior, ou maior.

Para muitos pais outro problema muito relacionado ao que mencionamos acima é saber quando o SRI que estamos utilizando fica pequeno. Como saber se o arnês da cadeira fica pequeno? Por que é importante saber disso e quais implicações tem?

Como decidir quando o arnês da cadeira para carro fica curto?

A resposta dependerá do tipo de SRI que estamos utilizando. A regra geral é que um sistema de retenção infantil fica pequeno para uma criança quando sua cabeça supera a altura máxima do assento.

Isto é importantíssimo porque, sempre que a cabeça da criança não superar a altura mencionada, estará completamente protegida em caso de colisão, pois o próprio dispositivo amortecerá qualquer golpe que possa ocorrer devido às forças implicadas na mencionada colisão. Se o assento dispõe de proteção lateral, que é o mais desejável, todos os ângulos possíveis estarão cobertos.

Quanto aos arneses, que estão presentes nos Grupos 0, 0+ e 1, dispõem de várias posições que devem ser adaptadas à altura e dimensões da criança. Se o SRI dispor de 3 posições para os arneses, por exemplo, iremos selecionando progressivamente uma acima da outra, toda vez que a parte superior da fita ficar a uma altura menor que os ombros da criança.

Uma vez esgotadas todas as possíveis posições reguláveis, chegará o momento de mudar a cadeira para uma de tamanho superior.

A razão de ser feito assim é que os arneses são mais seguros quando não há folgas, e quando são colocados perpendicularmente com o encosto da cadeira. Se os ombros da criança ficar a uma altura acima do ponto em que o arnês sai do encosto, o conjunto oferecerá menor segurança se comparado com o outro caso.

Não menos importante, devemos ter sempre em mente as condições gerais para a mudança do sistema de retenção infantil, para isso leia este artigo atentamente.

Back to top