Skip to Content

Como as crianças devem ser transportadas em carros de 'carsharing'?

¿Cómo se debe transportar a los niños en coches de carsharing?

11/02/2021

O ‘carsharing’ é a nova forma de mobilidade urbana. Atualmente, são muitas as pessoas que defendem o aluguel de carros compartilhados, principalmente nas cidades. Como as crianças devem viajar neste tipo de veículo alugado? Devem usar obrigatoriamente um sistema de retenção infantil? As locadoras oferecem esse serviço? Abordamos todas essas questões a seguir. 

São muitas as empresas que desembarcaram no mundo do carsharing. Essas empresas oferecem a opção de alugar um veículo apenas para realizar um trajeto curto.Uma opção ideal para se locomover pela cidade, principalmente para quem não possui veículo próprio ou não o utiliza no dia a dia. Além disso, esses veículos podem entrar no centro das cidades, onde a mobilidade é restrita. Falamos especificamente de veículos elétricos não poluentes que podem estacionar em áreas de estacionamento regulamentado.

Esses carros são alugados por minuto ou por hora. Basta solicitar o serviço através do aplicativo. A área por onde iremos circular e onde podemos estacionar o carro também é fundamental na hora de escolher uma empresa ou outra. 

O QUE A NORMATIVA DIZ SOBRE O USO DE CADEIRINHAS?

O que acontece se você quiser levar uma criança em um carro dessas empresas? Devemos deixar claro que as crianças devem andar nos veículos de carsharing da mesma forma que iriam em um veículo particular e devem usar o sistema de retenção infantil correspondente, “homologado e devidamente adaptado ao seu tamanho e peso” e, além disso, as crianças devem ir nos bancos traseiros

Lembramos que no caso de ocuparem os assentos dianteiros e o veículo dispor de airbag frontal, somente poderão utilizar sistemas de retenção orientados para trás se o airbag tiver sido desativado.

Aqui falamos sobre como andar de táxi ou em veículos VTC com crianças.

Então, o que devemos fazer? Caso não disponhamos de um sistema de retenção infantil, devemos solicitar este serviço à locadora, que indicará sua disponibilidade. Nem todos os veículos contam com essa opção, então a empresa nos oferecerá um número limitado de veículos com SRI. 

Em geral, esse serviço costuma ser oferecido através do próprio aplicativo e, em muitos casos, sem custo adicional, embora tudo dependa da empresa. Importante: a empresa deve garantir que a cadeirinha se encontre em perfeitas condições, ou seja, deve ser homologada, não deve ter estado envolvida em nenhum tipo de acidente, não deve ter imperfeições...  Da mesma forma, devemos nos certificar de que o sistema de retenção infantil oferecido é adequado para a altura e o peso da criança. 

Uma vez que tenhamos solicitado esse serviço e tenhamos verificado que o SRI é adequado (na maioria dos casos, são oferecidas cadeirinhas evolutivas para que se “adaptem” a todos os tipos de crianças independentemente do peso ou altura), devemos garantir sua correta instalação. Verifique se está devidamente instalada nas âncoras Isofix, se contar com esse sistema, ou se o cinto de segurança passa pelos slots indicados. Verifique também se não balança e se está estável, se o arnês não está danificado, se não está gasto, se se ajusta corretamente e se fecha bem.

Se possível, e é possível, o ideal seria usar seu próprio sistema de retenção infantil e avisar a locadora. O motivo? Sabemos qual uso foi dado a ele e, além disso, atende às necessidades de altura e peso da criança. Como indicamos, em geral, são utilizadas cadeiras evolutivas, que não são específicas para cada criança. Lembramos que as necessidades de proteção de um recém-nascido não são as mesmas que as de uma criança de 5 anos. 

Objetivo Zero
Back to top