Skip to Content

É recomendável que as crianças comam enquanto estiverem nas cadeirinhas no carro?

¿Es recomendable que los niños coman cuando van en las sillitas de coche?

10/04/2019

O ideal é evitar que a criança ingira alimentos durante a viagem, pois isso pode comprometer sua segurança, especialmente se a criança estiver sozinha na parte de trás do veículo, uma vez que será impossível controlá-la. Lembre-se que é obrigatório viajar nos assentos traseiros, salvo nas exceções.

Deve-se evitar ao máximo a ingestão de alimentos que possam resultar em asfixia ou engasgamento, como batatas, pipocas, balas, doces duros, chicletes, frutos secos, uvas... ou seja, alimentos duros e pequenos.

Qualquer alimento que possa entupir as vias aéreas é considerado um risco. Por exemplo, um cachorro-quente compartilha as mesmas características físicas dos brinquedos de alto risco, especialmente por causa de sua forma cilíndrica, exatamente do tamanho das vias aéreas. 

A revista Pediatrics relata que a maioria dos engasgos ocorre nos dois primeiros anos de vida. Aos 6 e 7 anos, o risco é muito menor. Uma revisão do estudo realizada em 2013 mostra que os doces duros causaram mais episódios de engasgamento (15,5%), seguidos por outros doces (12,8%), carne (não cachorros-quentes) (12,2%) e ossos ou espinhas (12,0%). Apenas esses quatro alimentos representaram mais da metade (52,5%) dos casos de engasgo com alimentos conhecidos nos Estados Unidos. O leite foi responsável por 6,7% de todos os casos de engasgamento, ou seja, mais de um terço (36,3%) dos episódios entre as crianças menores de um ano de idade. Portanto, também deve-se prestar especial atenção aos bebês em viagens, evitando alimentá-los sem a supervisão de um adulto e se não estiverem nas melhores condições. No caso dos cachorros-quentes, estes representam 2,6% dos casos. 

Deve-se destacar que, aos 4 anos, 55,2% dos episódios de asfixia ocorreram devido à doces e que os pacientes de 0 a 4 anos de idade eram mais propensos a se engasgar com frutas e vegetais do que os de 5 a 14 anos. Outra revisão do estudo mostra que maçãs, pães, cenouras e biscoitos estavam relacionados com a morte de crianças menores de 3 anos de idade. Além disso, é surpreendente que todas as mortes por cachorros-quentes tenham ocorrido em crianças menores de 4 anos.

Tenha em mente que quanto maior a idade da criança, menor a chance de engasgo e asfixia. Em todo caso, recomenda-se, sempre que possível, evitar que a criança coma na cadeirinha do carro e que, se ela comer no sistema de retenção infantil, o faça com a supervisão de um adulto, pois se algo acontecer é possível reagir a tempo. 

O QUE FAZER SE A CRIANÇA SE ENGASGAR?

Tudo vai depender da idade da criança e se ela está consciente do engasgo ou não. Se ela não estiver consciente, deve-se iniciar as manobras de desobstrução.

Esses vídeos da Fundación Española del Corazón explicam como realizar essa manobra em lactantes e em crianças maiores de 1 ano.

Objetivo Zero
Back to top