Skip to Content

4 Regras de Ouro


No momento em que escolher a cadeira para o seu carro, há várias coisas que deve ter em conta: o peso, a altura, a idade da criança… Mas não se preocupe porque, com a informação que vamos disponibilizar, vai ser muito mais fácil ficar a saber detalhadamente tudo o que é necessário no momento da seleção. Há quatro regras de ouro que não deve ignorar. Quer conhecê-las?


É importante lembrar que nem todas as cadeiras de criança podem ser instaladas em todos os bancos de todos os veículos. Até mesmo a cadeira mais segura, se incorretamente instalada, pode tornar-se perigosa.

Os sistemas de retenção para crianças possuem marcações coloridas para assinalar os locais por onde deve passar o cinto de segurança ou sinais sonoros que ajudam a instalá-los corretamente no veículo.

Os sistemas de retenção para crianças possuem marcações coloridas para assinalar os locais por onde deve passar o cinto de segurança, indicadores de cor para confirmar a fixação do ISOFIX ou sinais sonoros que ajudam a instalá-los corretamente no veículo.

Na utilização e instalação das cadeiras siga os seguintes conselhos: 

Instalação

1. Utilize sempre cadeiras em bom estado, que possuam todas as peças, bem como o manual de instruções.

Instalação

2. Não utilize cadeiras que tenham estado envolvidas num acidente, exceto se tiver sido um pequeno acidente e se for possível confirmar que a cadeira não sofreu danos.

Mesmo assim, os danos podem não ser visíveis, pelo que é sempre mais seguro mudar de cadeira: confirme se a substituição da cadeira pode ser paga pelo seguro do automóvel. 

Instalação

3. Não utilize cadeiras muito antigas ou que tenham estado expostas ao sol durante muito tempo.

As cadeiras de criança são construídas com materiais que, com o tempo e a exposição à luz solar, podem perder as suas propriedades e ficar menos resistentes. 

Alguns fabricantes de cadeiras de criança desaconselham utilizar cadeiras com mais de 4 ou 6 anos de uso ou antiguidade.

Instalação

4. Utilize sempre uma cadeira homologada e adequada ao peso e altura da criança.

Quando a cabeça da criança ultrapassar a altura máxima da cadeira, deixando de ficar apoiada, será necessário passá-la para uma cadeira maior. Outra razão para mudar a criança de cadeira, é o facto dos ombros ultrapassarem a altura máxima do arnês.

Instalação

5. O lugar do veículo normalmente mais seguro por estar mais afastado de qualquer zona de impacto em caso de acidente é o assento traseiro central.

Lembramos que a legislação obriga que todas as crianças menores que 135 cm viajem nos assentos traseiros do veículo.Só há três exceções pelas quais elas podem ir à frente:

  • Que o automóvel não conte com assentos traseiros.
  • Que os assentos traseiros estejam ocupados por outras crianças com sistema de retenção infantil.
  • Que não se possam instalar sistemas de retenção infantil nos assentos traseiros.

Lembramos que quando por estes motivos uma criança vá no assento do copiloto utilizando um assento virado para atrás, o airbag terá de ser desligado. Se não há como desligá-lo, para sua maior segurança, a criança não poderá viajar neste assento.

Se o assento traseiro central dispõe unicamente de cinto de dois pontos e vai usar-se um assento elevatório, este deve situar-se em um dos lugares laterais com cintos de três pontos.

Da mesma forma, se a cadeira conta com este tipo de engate, recomenda-se pôr a cadeirinha naquele assento traseiro que conte com engates isofix, já que haverá menos possibilidades de erros em sua instalação.

Instalação

6. Prenda firmemente a cadeira ao veículo.

Se o veículo possui sistema ISOFIX, esta tarefa pode ser mais fácil. Para confirmar que a cadeira está bem fixa ao automóvel (com o cinto de segurança ou com o sistema ISOFIX), puxe com força a cadeira de criança (em diferentes direções) e confirme que não se move para os lados ou para a frente mais de dois ou três centímetros em cada direção. 

Instalação

7. No caso das cadeiras para bebés, e quando é possível regular a inclinação, recomenda-se que as costas formem um ângulo com o assento do banco do automóvel entre 30º e 45º.

É importante que a cadeira de bebé não esteja numa posição muito vertical (a cabeça poderia cair para a frente pressionando a traqueia), nem demasiado deitada (numa colisão frontal, o bebé poderia deslizar para a frente).

Deve consultar o manual de instruções da cadeira de criança para averiguar qual é a inclinação correta (o ângulo de instalação indicado pelo fabricante da cadeira). Nunca force a instalação para conseguir uma determinada inclinação.

Instalação

8. As faixas superiores do arnês da cadeira podem ser reguladas em altura, de modo a que fiquem aproximadamente à altura dos ombros da criança.

Esta regulação da altura do arnês deve ser feita antes da instalação da cadeira no veículo. 

Se a criança viajar voltada para trás, as faixas devem estar à altura dos ombros ou ligeiramente abaixo; se viajar virada para a frente, então devem estar à altura dos ombros ou ligeiramente acima. 

Instalação

9. Se o arnês da cadeira possui revestimentos almofadados nas faixas superiores, coloque-os corretamente sobre as clavículas e a parte superior do peito da criança e evite que fiquem torcidos.

Os revestimentos não só aumentam o conforto da criança, como ajudam a amortecer as forças de eventuais impactos frontais.

Instalação

10. Ajuste sempre o cinto de segurança ou arnês da cadeira no início de cada viagem.

Evite que a criança viaje com o casaco vestido ou com peças de vestuário volumosas. O cinto de segurança ou arnês da cadeira não deve apresentar folgas - no máximo, deve ser possível passar um ou dois dedos entre o cinto e o corpo da criança.

Outra dica para perceber se o cinto ou arnês está demasiado folgado: se conseguir “beliscar” a faixa, então o cinto não está suficientemente ajustado, o que pode provocar lesões em caso de acidente. O arnês, ou cinto de segurança, deve ficar o mais justo possível sem causar desconforto na criança

Instalação

11. Confirme que a cadeira, quando não está a ser utilizada pela criança, se encontra fixa ao veículo pelo cinto de segurança ou pelo sistema ISOFIX.

Desta forma, evita que seja projetada em caso de acidente ou travagem brusca.

Instalação

12. Confirme com regularidade que a cadeira está firmemente presa ao banco do veículo (sobretudo no caso das cadeiras que se instalam com o cinto de segurança do automóvel).

Back to top